26 de mai de 2010

Gravidez do papai!!!


Um sentia sono, o outro tinha desejo de comer chocolate com mostarda, o terceiro correu atrás de restaurantes para matar a vontade de saborear um joelho de porco, enquanto o último enjoava com tudo. Todos engordaram, assim como suas mulheres. Só que elas estavam grávidas.

Para estes sintomas, existe uma explicação científica. Trata-se da síndrome de Couvade, descrita pela primeira vez em 1960. “Faz com que os homens vivenciem os sintomas típicos da gravidez durante a gestação das companheiras, como enjôos, desejos por determinados alimentos e ganho de peso, entre outros”, afirma o obstetra José Bento de Souza. De maneira sutil ou evidente, supõe-se que a síndrome atinja pelo menos 10% dos futuros pais.

Segundo o obstetra Flávio Garcia de Oliveira, autor de Bebê a Bordo: Guia para Curtir a Gravidez a Dois (Editora Matrix), os sintomas são mais freqüentes em gestações difíceis e muito desejadas. Mas também podem acontecer em pais experientes e, teoricamente, menos ansiosos.

O corpo muda…
No corpo da mulher, desejos, enjôos e dores têm explicações já sabidas. Mas e no dos homens? Seriam puramente psicológicos? De acordo com novas pesquisas, eles também passariam por mudanças orgânicas ao longo da gestação das companheiras.

Estudo das universidades Memorial e Queens, no Canadá, coordenado pelas pesquisadoras Anne Storey e Katherine Wynne-Edwards, mostrou que a maioria dos futuros pais sofre alterações hormonais. Ao monitorarem essas substâncias nos homens, as cientistas constataram que em determinadas fases da gravidez, eles tinham um aumento de 20% nos níveis de prolactina. Os que relatavam sentir os mesmos sintomas da mulher eram os que apresentavam maior quantidade desse hormônio. Além de ser a responsável pela amamentação, a prolactina também está ligada ao comportamento paternal de alguns pássaros e mamíferos. Já os níveis de testosterona, abundante no sexo masculino, diminuíram tanto na gravidez quanto nas primeiras semanas de vida do bebê. A queda da testosterona, acreditam as especialistas, diminuiria a agressividade, favorecendo a cooperação entre pais e mães.

O motivo, segundo as cientistas, são os feromônios, substâncias químicas exaladas pelo corpo da mulher que desencadeariam as oscilações hormonais nos futuros pais. Quanto mais próximos das mulheres, aumentaria também a probabilidade de o homem experimentar os sintomas de gravidez.

E a mente acompanha
A exemplo do que ocorre com a mulher, o homem se prepara emocional e biologicamente para ser pai. É o que sugere estudo do neurocientista Craig Kinsley, que há mais de dez anos estuda o comportamento de mamães ratas. Para ele, as mulheres quando se tornam mães têm a capacidade de aprendizado ampliada. Ou seja, ficam mais espertas. A mesma mudança aconteceria com os homens. “Dados preliminares mostram que, assim como as mulheres, eles sofrem mudanças cerebrais quando viram pais”, diz Kinsley. Bom para todos.

Fonte: Malu Echeverria e Marina Vidigal (reportagem) e blog http://potencialgestante.com.br

7 comentários:

  1. Oieee Taly, legal isso eim!!!
    Gostei que até o Marido sente as coisas..haha
    Bjusss

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Taly!
    Realmente já ouvi muitas histórias desse tipo com papais! HaHa, Meu Marido no começo ficou com vontades de algumas coisas comigo, mais foi passando! HaHa...é isso querida, Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Taly! Não sei se é desejo mesmo, mas meu marido ficou desejando o jantar do vizinho por causa do cheiro no corredor (fui até lá pra roubar um pc pro maridão!!!) e na última vez q fomos ao super, ele desejava td q via!!!
    Como vc tá? Eu e o bb estamos bem. Até agora sem enjôos, só pressão baixa.

    Bjinhos! Deu abençoe vcs!

    ResponderExcluir
  4. ai amiga.. acho ate bonitnho sabia.. vms ver como vai ser aqui em casa..rsrs
    bjao!

    ResponderExcluir
  5. Hahaha é verdade, acho que a gravidez é dos dois mesmo rs..

    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Td verdadeeee!! hahahahaha
    Tb tô te seguindo lindaaa, vou te linkar lá no bloguinho pra acompanhar. Beijinhos nossos!!

    ResponderExcluir
  7. Ah q maassa esse post seu Taly
    adorei
    nem sabia dessas comprovações cientificaass
    eu no começo da gravidez ate os 4 meses tive mta depressão.e o pai do Miguel tb ficou..
    teve insônia e ficou muito deprimido
    sendo q ele tava viajando..e nem sabia q eu tava assim..bom vai saber né..rs
    krak eu sempre to perdendo poost aki no seu blog..já te linkei la no meu e nao sei pq não aparece na minha lista afff
    vo tentar d novo
    =/
    beijos taly!

    ResponderExcluir

4 anos de blog? Uau!! Já fui tentante, já estive gravidinha e hoje mamãe da Emily que já está com seus 3 anos. Já fomos Mamãe de Primeira Viagem 2010, já fomos Dona Mocinha. E hoje somos o que VOCÊ preferir.
Seja bem vindo ao nosso mundo de muitos aprendizados e fique a vontade para comentar.
Te aguardamos!!

Os artigos desse blog são de direito reservado.
Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.